Muitas pessoas exercem o trabalho noturno e os gestores de segurança do trabalho devem ficar atentos para alguns cuidados com esses profissionais, pois há uma série de aspectos que precisam ser levados em consideração. Nos grandes centros urbanos, é muito comum as empresas utilizarem mão de obra no período da noite e essa rotina deve ser averiguada com toda atenção para que nenhum problema ocorra com a integridade física dessas pessoas.

Quem troca o dia pela noite está exposto a alguns riscos à saúde, já que, por causa da alteração do relógio biológico, há a possibilidade do desenvolvimento de doenças cardiovasculares, fadigas, alteração comportamental, entre outros.

Pensando nisso, preparamos este texto para você saber como auxiliar a sua equipe nas atividades noturnas. Confira agora!

A importância de estar atento aos efeitos do trabalho noturno

Para quem exerce o trabalho noturno, é preciso ficar atento a várias consequências, pois trocar o dia pela noite pode ocasionar problemas de saúde. Esse tipo de atividade laboral pode proporcionar melhores ganhos financeiros, mas os trabalhadores acabam ficando mais propensos a desenvolverem danos psicológicos, digestivos e de coração.

É inegável que esse tipo de trabalho causa prejuízos físicos, familiares, emocionais e sociais. Distúrbios como estresse, fadiga e desequilíbrio emocional são apenas algumas das possibilidades. Por isso, os gestores de segurança devem tomar medidas que sejam capazes de amenizar tais riscos e promover uma melhor gestão de pessoas e qualidade de vida para esses colaboradores.

Riscos para a saúde

O contínuo desrespeito ao relógio biológico faz com que os níveis de cortisol aumentem e o organismo entre em uma fase de estresse, que, de certa fora, é uma espécie de defesa do corpo humano contra ameaças externas. A pressão arterial também aumenta e isso leva a distúrbios metabólicos, como doenças cardiovasculares e o diabetes.

Essas são consequências da privação do sono em longo prazo. Os efeitos mais instantâneos são o cansaço crônico e a dificuldade de assimilar informações, perdendo a capacidade de se relacionar socialmente.

Além disso, é muito comum haver prejuízos para as empresas, já que esses problemas de saúde podem levar a ações judiciais e pedidos de indenização contra elas e, por isso, é importante que tomem medidas para prevenir e amenizar esse tipo de dano ao trabalhador.

Cuidados fundamentais com o trabalho noturno

Existem formas de melhorar a qualidade de vida de quem trabalha no período noturno. Confira agora algumas medidas que você deve adotar:

Proporcionar uma alimentação saudável

É recomendado que os colaboradores que exercem o trabalho noturno tenham cuidados especiais com a alimentação, já que comer em horários irregulares pode provocar danos à saúde. Assim, é preciso que eles tenham pelo menos 6 refeições diárias, de maneira que, algumas horas antes de dormir, evite-se o excesso de cafeína e outros estimulantes.

A empresa precisa fornecer lanches saudáveis e nutritivos, como frutas e sanduíches naturais. Não é aconselhável disponibilizar comidas gordurosas e de difícil digestão, pois isso pode prejudicar o sono da manhã.

Pagar corretamente o adicional noturno

A CLT diz que qualquer pessoa que realiza trabalho no período das 22h de um dia até as 5h do dia seguinte precisa receber um abono em relação aos seus vencimentos mensais, que é o conhecido adicional noturno.

Esse adicional também se aplica no caso de um colaborador que tem a sua jornada da meia-noite até as 8h, por exemplo. Nesse caso, ele recebe o valor correspondente ao adicional noturno apenas pelo período entre meia-noite e 5h.

Calcular a hora noturna

Outro cuidado que é preciso ter com quem exerce o trabalho noturno é elaborar a folha de pagamento dos funcionários levando em conta a hora trabalhada nesse período, que tem uma duração diferenciada da normal.

A CLT diz que a hora noturna tem uma redução de 7 minutos e 30 segundos se comparada com a diurna, fazendo com que a jornada desses colaboradores seja de menor duração. Além do mais, o valor pago por hora trabalhada tem um acréscimo de 30% do valor normal.

Conversar individualmente com os profissionais

Os gestores de segurança do trabalho devem entender a realidade de cada trabalhador. É preciso identificar se ele tem outro emprego, entender seus hábitos de alimentação e de sono, ver se há problemas familiares e conhecer suas necessidades financeiras. Tudo isso deve ser analisado para poder montar um plano de otimização das condições de trabalho de cada profissional.

Investir em segurança no trabalho

É normal ver nos noticiários que atos violentos acontecem com maior frequência no período da noite. Tendo isso em vista, as empresas precisam investir em segurança para que os trabalhadores possam exercer suas funções com melhor qualidade.

Contratação de segurança e transporte por conta da empresa, entre outras atitudes, demonstram o compromisso do empreendedor com seus funcionários. Isso evita que eles fiquem expostos a perigos que podem muito bem ser evitados.

Ter um plano de ação individual dos trabalhadores

Todo gestor de segurança do trabalho deve ter em mente que um plano de ação pode ser decisivo para melhorar a vida dos trabalhadores noturnos. São questões simples, mas que podem fazer toda a diferença:

  • se possível, remunere melhor os funcionários, a fim de evitar o duplo emprego, que é bastante desgastante para a saúde do trabalhador;
  • faça o rodízio dos trabalhadores, alternando locais tranquilos de trabalho com outros que possam causar maior estresse;
  • promova intervalos de descanso, a fim de que eles possam amenizar um pouco os efeitos do sono;
  • invista em campanhas preventivas. Por exemplo, contra o abuso do álcool. Alguns estudos apontam que a substância é bastante prejudicial ao sono;
  • otimize a infraestrutura do local de trabalho, tornando-o mais agradável e confortável;
  • respeite o prazo de 12 meses para que os funcionários tirem suas férias;
  • avalie a questão de tempo e meio de transporte do colaborador de sua residência ao trabalho. Em caso de uma distância longa, verifique a possibilidade de moradia mais próxima do local de trabalho, por exemplo.

Enfim, são questões básicas, mas que podem melhorar bastante o trabalho noturno. É preciso colocar em prática ações que visem a promover a segurança e otimizar a saúde desses colaboradores, para que não haja nenhum problema futuro para eles nem para a empresa.

E aí, o que achou deste post? Tem interesse em saber mais sobre assuntos como este? Siga-nos no Facebook e Instagram!

Powered by Rock Convert