Toda profissão exige muito esforço, dedicação e uma constante busca pela atualização dos conhecimentos básicos. Principalmente se considerarmos que, hoje em dia, o mercado de trabalho é mais exigente e os avanços em tecnologia geram novas demandas em curtos espaços de tempo.

O que queremos dizer é que um profissional que deseja se manter competitivo no mercado e garantir a sua posição precisa saber de onde extrair informações e reciclar as suas habilidades.

Dado esse contexto, neste artigo, mostraremos como se manter atualizado na área de segurança do trabalho e como é importante buscar as melhores referências para isso. Continue a leitura do conteúdo para conferir!

1. Mantenha contato com a CIPA

A CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) é uma importante aliada em favor do sucesso da administração de segurança do trabalho em uma empresa. Portanto, procurá-la e fazer contato é uma das melhores formas de se manter atualizado sobre os acontecimentos do setor.

Lembrando que a CIPA só tem eficiência se você der valor e ouvir o que os cipeiros têm a dizer. Observe as atas da CIPA e mantenha-se informado a respeito dos assuntos, conferindo se eles estão sendo resolvidos, ou apenas sendo empurrados para o mês seguinte.

2. Atualize-se com frequência

Se existe uma ferramenta poderosa e que jamais pode ser tomada do profissional é o conhecimento. Um técnico de segurança no trabalho que deseja se manter ativo na profissão deve permanecer em uma busca constante por conhecimento.

Conhecer procedimentos, técnicas, normas e a legislação trabalhista como a palma de sua mão é fundamental para garantir que todas as medidas adequadas de segurança sejam implementadas na empresa. Para isso, não basta comprar um livro de Normas Regulamentadoras e retirar alguma informação quando for conveniente. É preciso buscar diariamente novos conhecimentos a respeito do setor. ​

Não limite os seus canais de comunicação, procure seguir blogs, sites, redes sociais e todo o tipo de mídia que forneça informações e novidades a respeito do segmento de segurança e saúde no trabalho.

3. Faça cursos

Existem diversos cursos que um profissional precisa fazer para se manter atualizado na área de segurança do trabalho. Se a sua intenção é garantir uma boa posição no mercado de trabalho e se destacar, considere aprender um novo idioma, otimizar seus conhecimentos sobre informática e tecnologia, além de expandir as suas especializações para outras áreas.

Primeiros socorros

Sem dúvidas, primeiros socorros é um dos conhecimentos mais importantes que todo profissional de SST deve ter, concorda? Mesmo que você tenha recebido informação em seu curso profissionalizante, é necessário manter esse tipo de habilidade sempre em dia.

Portanto, de tempos em tempos, para se manter atualizado na área de segurança do trabalho, considere renovar os seus conhecimentos sobre primeiros socorros, pois nunca se sabe quando eles poderão ser necessários.

Curso de formação de CIPA

Dentre as diversas responsabilidades e tarefas executadas pelo técnico de SST no ambiente laboral, está a de formar CIPAs. Essa formação envolve documentos próprios, inúmeras datas e procedimentos de divulgação, o que faz necessário ter informações a respeito dessa área. Por isso, fazer um curso da CIPA pode ser uma boa pedida.

Gerenciamento de projetos

Um técnico de segurança do trabalho é responsável por uma das áreas mais importantes dentro da empresa. Por lidar com tantas responsabilidades e ter um grande número de pessoas sob os seus cuidados, aprimorar as suas habilidades de gestão é mais do que necessário.

É muito importante saber realizar um bom gerenciamento de projetos e entender como manter os procedimentos cotidianos organizados, garantindo a plena execução das ações de segurança dentro da empresa.

Segurança do trabalho gera uma grande demanda de tarefas. Como profissional do setor, você deve aprender a distribuir as suas ações ao longo dos meses, aprendendo não apenas a iniciar, mas também a finalizar os projetos. 

4. Aprofunde seus conhecimentos sobre as NRs

NR-10

Ideal para os profissionais que desejam aprofundar os seus conhecimentos no ramo de eletricidade, o curso de NR-10 pode ser um grande diferencial, ajudando-o a se destacar no mercado.

Curso de NR-35 — Trabalho em altura

O técnico de segurança do trabalho que pretende trabalhar em companhias que lidam com trabalho em altura, precisam se qualificar com o curso de NR-35.

Além de saber como implementar as melhores práticas e procedimentos para garantir a segurança dos trabalhadores, o profissional aprenderá a treiná-los para as funções do cargo, participando ativamente da atividade para adquirir proficiência e ministrar o treinamento.

5. Domine a língua portuguesa

O profissional de segurança no trabalho precisa se comunicar constantemente com muitas pessoas, incluindo trabalhadores, gestores empresariais, líderes de sindicatos, médicos, entre outras. Dado esse contexto, é imprescindível que ele domine a língua portuguesa, para que possa fazer relatórios, checklists, enviar e-mails, PPRAs etc. de forma assertiva, fluente e com uma linguagem de fácil entendimento a todos os públicos.

Para atualizar os conhecimentos a respeito da língua portuguesa, o melhor a ser feito é ler bastante. Não estamos nos referindo à leitura em redes sociais, blogs e aplicativos de troca de mensagens, mas de livros, manuais e todo tipo de material que possa otimizar as suas habilidades de comunicação e escrita. 

6. Entenda ao menos o básico de informática

Por fim, uma das formas mais importantes de se manter atualizado na área de segurança do trabalho é entender de informática e tecnologia. Um curso de informática é considerado extracurricular e básico, mas muito importante, principalmente em tempos modernos em que a tecnologia está cada vez mais presente nas empresas e na sociedade.

técnico de segurança do trabalho precisa conhecer ao menos os softwares básicos do pacote Office para poder criar um banner, elaborar um PPRA, elaborar placas de sinalização e orientação etc. Veja três deles:

  • Word: útil na elaboração de programas como APR, PCMSO e PPRA;
  • Power Point: ideal para montar apresentações e elaborar treinamentos de forma didática e intuitiva;
  • Excel: perfeito para montar planilhas e cronogramas de atividades, planejamentos e controle de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Agora que você sabe como se manter atualizado na área de segurança do trabalho, aproveite para nos seguir no Facebook e Instagram e acompanhe mais conteúdos exclusivos!

Powered by Rock Convert