Uma empresa deve estar sempre por dentro das principais estratégias que visam ao seu crescimento. É fundamental contar com um planejamento bem definido e ações que tenham o objetivo de atrair mais clientes, entre outros pontos.

No entanto, a segurança dos colaboradores também precisa ser uma prioridade entre os gestores. Especialmente em altas temperaturas, há alguns cuidados específicos para proteger a integridade física dos profissionais.

Pensando nisso, elaboramos o conteúdo a seguir para que você entenda a importância dos EPIs em altas temperaturas, quais são os principais tipos de equipamentos a serem utilizados pelos profissionais e que normas regulamentam a questão. Boa leitura!

Conheça os principais tipos de EPIs para altas temperaturas

Antes de qualquer coisa, é preciso que a empresa faça uma análise de riscos em seus departamentos. Então, será possível definir os Equipamentos de Proteção Individual a serem oferecidos para a equipe. Em altas temperaturas, por exemplo, existem aqueles itens indispensáveis para garantir que os funcionários exerçam suas funções em segurança.

A exposição humana nesse cenário pode trazer sérias consequências — desde aquelas a curto prazo, como queimaduras, até doenças desenvolvidas ao longo do tempo, como a infertilidade masculina. Portanto, os trabalhadores de siderurgias e metalurgias precisam se preocupar com o manuseio correto de seus equipamentos, além de aproveitar os treinamentos de segurança oferecidos pelos empregadores. 

A seguir, confira quais são os principais tipos de EPIs

Vestimentas térmicas

A primeira preocupação quanto aos colaboradores que exercem funções em altas temperaturas tem relação com as vestimentas. Afinal, nem toda roupa é adequada para trabalhar nessas condições. Sendo assim, a empresa deve oferecer ao funcionário vestimentas térmicas, capazes de suportar o calor excessivo sem provocar danos à saúde do profissional. 

Os materiais nos quais são feitos esses uniformes têm a capacidade de isolar o corpo contra qualquer tipo de fator ambiental. Eles também são adequados para trabalhos em espaços confinados bastante úmidos ou locais cujo vento registre velocidades acima da suportada. 

Em altas temperaturas, especificamente, o trabalhador ainda está sujeito a receber respingos de produtos que queimam a pele. O material vai protegê-lo inclusive nessas situações. 

Luvas térmicas

Na maior parte das profissões, o colaborador utiliza as mãos para exercer a maioria de suas funções. Em condições de altas temperaturas, não é diferente. Por essa razão, é preciso contar com os equipamentos necessários, que vão garantir a proteção e permitir que o trabalhador utilize o maquinário ou as demais ferramentas sem dificuldades.

A luva é importante não apenas quando o ambiente externo apresenta um alto índice de calor, mas também para o manuseio de produtos químicos que, em contato com o corpo humano, queimam a pele do funcionário (devido à sua composição). 

Tais itens devem estar conservados e ser higienizados com certa frequência. Assim, terão sua durabilidade e eficiência garantidas. 

Óculos de proteção

Os óculos de proteção são utilizados em diversas atividades do dia a dia de um trabalhador. Entre as opções disponíveis, existem aquelas que garantem a proteção em relação aos riscos biológicos, as que agem contra riscos químicos (quando há o manuseio de substâncias que provocam danos à saúde humana, por exemplo) e as específicas contra impactos.

Para os funcionários que também atuam no setor de metalurgia e siderurgia, os óculos de proteção para radiação infravermelha e ultravioleta são indispensáveis. Eles protegem do calor, além de resguardarem os olhos da intensa iluminação — que é muito comum nesses locais, principalmente caso haja o manuseio de soldas.

Máscaras de segurança

Assim como os demais equipamentos, as máscaras têm diversas finalidades para a segurança do funcionário. Sempre que o ambiente apresentar algum risco de inalação de produtos tóxicos ou no caso de altas temperaturas, é necessário usá-las para evitar que faíscas, por exemplo, atinjam o rosto da pessoa. 

As máscaras são essenciais principalmente para aqueles casos em que apenas a utilização dos óculos não é suficiente, devido à exposição de uma grande quantidade de partículas capazes de comprometer o rosto do funcionário. Dessa forma, tais itens são utilizados para proteger, além dos olhos, a orelha, o nariz e as demais regiões da face. 

Entenda quais são as normas regulamentadoras relacionadas

Conforme abordado, existem normas específicas que têm como objetivo resguardar o funcionário e estabelecer obrigações para a empresa. Além disso, é preciso que os EPIs tenham um Certificado de Aprovação para serem utilizados, o que garante a confiabilidade do item. 

A seguir, entenda quais são as principais normas relacionadas aos trabalhos em altas temperaturas.

NR 17

A Norma Regulamentadora 17 tem como principal finalidade assegurar a comodidade do trabalhador nos ambientes com temperatura excessiva. Entre suas especificidades, está a média que o termômetro deve marcar para que o funcionário se sinta confortável, o que corresponde à faixa dos 20ºC aos 23ºC. 

ISO 7243

As altas temperaturas trazem estresse e desconforto ao colaborador. Visando evitar essa questão, a ISO 7243 faz uma estimativa sobre a questão por meio do IBUTG, também conhecido como Índice de Bulbo Úmido e Temperatura de Globo. 

No entanto, a empresa deve estabelecer estratégias para os funcionários, uma vez que o teste faz a estimativa apenas para o efeito a longo prazo (e não àqueles causados em um curto período). Por essa razão, é preciso que haja a preocupação da equipe com o bem-estar dos colaboradores. 

ISO 7730

A ISO 7730 é uma Norma internacional cujo objetivo principal é fazer uma estimativa dos possíveis danos causados ao trabalhador pelas altas temperaturas. Assim, é possível definir quais são as vestimentas mais apropriadas e os melhores equipamentos a serem utilizados, entre outras questões.

Neste conteúdo, você pôde entender sobre a importância dos Equipamentos de Proteção Individual para altas temperaturas de maneira mais precisa. É imprescindível que a organização faça um mapeamento dos riscos oferecidos ao colaborador, com o objetivo de identificar quais são os melhores meios e estratégias que visam à sua proteção.

Assim, além de oferecer segurança em relação à integridade física da equipe, é possível resguardar a companhia de possíveis problemas com a legislação trabalhista, uma vez que as normas previstas serão respeitadas. 

Ficou interessado no assunto? Entre em contato com a gente e converse com alguém de nossa equipe! Assim, você pode tirar as principais dúvidas sobre os EPIs para altas temperaturas!

Powered by Rock Convert