Para que uma empresa possa oferecer a segurança necessária aos seus colaboradores, é preciso entender inicialmente quais são os riscos ambientais existentes em suas rotinas de trabalho e quais estratégias adotar para proteger a integridade física dos funcionários. Isso contribui para que a organização esteja resguardada quanto aos processos trabalhistas, além de garantir mais bem-estar e qualidade de vida aos seus profissionais.

Pensando nisso, elaboramos este post para que você saiba quais são os principais riscos ambientais, quais as cores os classificam e como resguardar a sua equipe dos riscos apontados. Entenderá, ainda, sobre como os EPIs contribuem nesse sentido. Boa leitura!

Quais os principais riscos ambientais?

Para ter a oportunidade de estabelecer estratégias eficazes de segurança aos profissionais, é preciso entender sobre os riscos ambientais existentes. A seguir, selecionamos quais são os principais:

Riscos físicos

Os riscos físicos são aqueles que estão diretamente relacionados às várias formas de energia nas quais o colaborador está exposto no seu dia a dia de trabalho. Ou seja, todo aquele tipo de serviço que ofereça ruídos, pressões acima das normais estabelecidas pelas normas regulamentadoras, temperaturas altas, radiações ionizantes e não ionizantes, entre outros riscos semelhantes.

Todos eles trazem consequências negativas para o funcionário, como danos ao aparelho auditivo, lesões oculares, aumento da pressão sanguínea, tensões musculares etc. São identificados pela cor verde.

Riscos químicos

Os riscos químicos são aqueles presentes em poeiras, névoas, gases, vapores e que, de alguma maneira, podem penetrar o organismo da pessoa e causar danos para a saúde do colaborador. Existem os mutagênicos, cancerígenos (que provocam tumores), corrosivos (que causam danos ao entrar em contato com os tecidos do profissional) e os inflamáveis, que, quando misturados no ar, entram em combustão.

Em algumas empresas, também é possível encontrar riscos químicos anestésicos, que causam problemas psíquicos ao funcionário — como ação depressiva e aqueles que resultam em inconsciência , além dos agentes químicos tóxicos. São identificados pela cor vermelha.

Ricos biológicos

Empresas que apresentam riscos biológicos ao profissional são todas aquelas que contam com a presença de microrganismos que oferecem ameaça ao bem-estar do funcionário. Entre esses microrganismos, destacamos:

  • bactérias;
  • parasitas;
  • fungos;
  • vírus;
  • protozoários.

Geralmente são encontrados em ambientes de laboratórios, áreas hospitalares, setores de alimentos, bebidas, abatedouros, frigoríficos, farmacêutico, pecuária etc. Para a prevenção desses riscos, é preciso inicialmente elaborar um mapeamento para identificar todos aqueles existentes na empresa. Além disso, conscientizar os colaboradores sobre a importância de seguir com as regras propostas pela equipe, assim como utilizar de maneira adequada os materiais oferecidos.

Também é de obrigatoriedade da empresa oferecer Equipamentos de Proteção Individual, conhecidos como EPIs. Entre eles, luvas descartáveis, máscaras de proteção e avental de segurança. São identificados pela cor marrom.

Riscos de acidentes

Todas aquelas empresas que contam em sua disposição máquinas, equipamentos que não apresentam a proteção adequada para o funcionário, além de iluminação insuficiente e exposição a eletricidade, por exemplo, estão enquadradas nos riscos de acidentes.

Ou seja, sempre que o local não apresentar condições adequadas ou com grandes chances de prejudicar a integridade física do profissional, é preciso estabelecer medidas de proteção e readequação do espaço. É preciso, também, que a equipe ofereça máquinas que estejam adequadas para a utilização, além de treinamentos aos profissionais sempre que houver compra de novos equipamentos. São identificados pela cor azul.

Riscos ergonômicos 

Existem aqueles riscos ergonômicos mais comuns, como a repetitividade de movimentos, postura inadequada, ritmo excessivo de trabalho, jornadas de trabalho prolongadas, monotonia, controle rígido da produtividade e levantamento de cargas com excesso de peso.

Estabelecer estratégias para evitar essas situações deve ser uma das ações priorizadas pela gestão, como o fato de oferecer ginástica laboral para a equipe, além de contar com funcionários capacitados que façam uma análise ergonômica do trabalho. São identificados pela cor amarela.

Como prevenir os riscos ambientais?

Ao longo do conteúdo, mencionamos algumas das ações para que a empresa possa prevenir os riscos ambientais mencionados. A seguir, selecionamos outras medidas que podem ser tomadas pela sua equipe. 

Estabeleça prioridades

Conforme explicado, é preciso estabelecer um mapeamento sobre os riscos existentes em sua empresa. Ao entender quais são eles, chegou o momento de definir prioridades para aqueles que mais oferecem algum tipo de dano à integridade física do colaborador.

De acordo com a Norma Regulamentadora 9, é preciso que a empresa formule um Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além de revê-lo ao menos uma vez a cada ano. Assim, é possível entender quais são os pontos mais críticos e como alterá-los.

Implementação de medidas

Assim que definir metas, é preciso estabelecer medidas que possam garantir a segurança dos profissionais envolvidos. De acordo com a legislação, é obrigatório que toda empresa ofereça os EPIs necessários para seus funcionários, além de instruí-los de maneira mais precisa sobre o manuseio e a higienização.

Também é preciso que tenha um acompanhamento de perto sobre os pontos analisados, que escute os colaboradores sobre as atuais condições de trabalho e avalie se as medidas adotadas estão sendo cumpridas de forma correta.

Registro dos dados

Por fim, é preciso que todos os dados estejam registrados de maneira detalhada e organizada. Dessa forma, sempre que necessário, qualquer funcionário poderá ter acesso às medidas adotadas, às condições e ao mapeamento de riscos.

Estimule, ainda, a participação dos funcionários na Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, também conhecida como CIPA. Por meio dela, é possível estabelecer estratégias para oferecer mais segurança aos funcionários, além de permitir que a equipe trabalhe em condições mais seguras e saudáveis.

A CIPA também avaliará se as ações de prevenção estão sendo cumpridas conforme o exigido, além de fazer checagens periódicas com o objetivo de avaliar se os funcionários estão agindo de acordo com as exigências.

Neste conteúdo, você pôde entender sobre os principais riscos ambientais existentes, além de ficar por dentro de algumas medidas práticas para oferecer mais saúde e segurança aos profissionais. Conforme observado, é essencial fazer um mapeamento dos riscos existentes para, assim, entender quais são os EPIs obrigatórios para o uso dos profissionais, além de adotar estratégias mais eficazes que garantam a sua integridade física.

Gostou deste conteúdo e deseja ter acesso a mais dicas como essas? Assine nossa newsletter e receba nossos materiais diretamente em sua caixa de entrada!

Powered by Rock Convert