A maior parte dos acidentes de trabalho são causados pela combinação de fatores, como o uso incorreto de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), inexperiência dos colaboradores, irregularidades nas documentações, entre outros aspectos.

Para que isso seja evitado, é fundamental que a empresa faça uma inspeção de segurança em sua rotina laboral, permitindo a identificação da potencialidade de riscos ambientais que possam desencadear acidentes de trabalho e doenças ocupacionais.

Por isso, neste conteúdo, mostraremos a importância da inspeção de segurança, seus principais tipos e como funcionam. Quer entender mais sobre o assunto? Então não deixe de conferir a leitura do artigo de hoje!

O que é inspeção de segurança?

Inspeção de segurança é um conjunto de medidas que visam identificar possíveis riscos ou perigos de acidente de trabalho no ambiente produtivo de uma organização, permitindo que providências para otimizar a gestão de riscos sejam aplicadas na prática, em relação aos procedimentos que estão fora das exigências de segurança e qualidade nos departamentos laborais.

Sendo assim, a inspeção de segurança atua no sentido de minimizar ou evitar a possibilidade de riscos que ocasionem doenças ocupacionais ou acidentes de trabalho.

Em outras palavras, a inspeção de segurança no local de trabalho é um dos processos mais relevantes de antecipação das intempéries relacionadas à segurança e saúde no ambiente laboral.

Portanto, é imprescindível que os técnicos de segurança no trabalho responsáveis pelas inspeções implementem procedimentos que levem à identificação de potencialidades de riscos de variados portes, que possam causar acidentes de trabalho.

Powered by Rock Convert

Quais são os principais tipos de inspeção de segurança?

1. Inspeção de rotina

Inspeção de rotina é o conjunto de procedimentos realizados com frequência dentro da organização, pois, desta forma, os profissionais responsáveis pela vistoria podem averiguar a existência de problemas ou erros comuns nos equipamentos, atividades, métodos de trabalho, processos e fatores ambientais, por exemplo.

Um dos aspectos de grande importância nesse tipo de inspeção de segurança é que ele é capaz de identificar falhas em equipamentos e atitudes dos funcionários em relação ao uso de EPIs, situações rotineiras de trabalho, entre muitos outros casos.

De uma maneira geral, é o tipo de inspeção mais comumente utilizada no dia a dia dos trabalhadores e sua aplicação é obrigatória por lei, já que é uma das formas de garantir a segurança e a saúde no ambiente laboral.

2. Inspeção geral

É o tipo de inspeção de segurança que toda empresa deve realizar. Ou seja, envolve os mais variados departamentos do estabelecimento. Em geral, os profissionais que participam de seu processo de averiguação são:

  • engenheiros;
  • médicos;
  • técnicos de segurança no trabalho;
  • membros da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes);
  • assistentes sociais;
  • funcionários da empresa.

A inspeção geral precisa ser repetida em intervalos regulares. Caso a empresa não conte com uma equipe de serviços especializados em segurança e saúde no trabalho, é preciso que os integrantes da CIPA garantam o seu cumprimento.

3. Inspeção oficial

É a modalidade de inspeção de segurança que é realizada por empresas de seguros ou órgãos governamentais.

Para a sua implementação, é fundamental que a empresa tenha conhecimento no que se diz respeito aos processos de controle de segurança e saúde no trabalho, de modo que possa informar aos órgãos regulamentadores a respeito das medidas que estão tomando ou se existem pendências para evitar os riscos de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais.

4. Inspeção periódica

A inspeção periódica, como o próprio termo já deixa claro, é aquela que é realizada em determinados períodos, com o objetivo de identificar condições de insegurança que, por natureza, surgem devido a diversos fatores, como:

  • depreciação de máquinas e equipamentos;
  • desgaste de peças;
  • uso de ferramentas.

É importante destacar, ainda, que algumas inspeções são obrigatórias por lei, como as que se referem à utilização de equipamentos perigosos, como caldeiras, e aos equipamentos de segurança, como EPIs, extintores e etc.

5. Inspeção eventual

Trata-se do tipo de inspeção de segurança que não tem data ou período predeterminado para ocorrer, podendo ser realizada por diversos técnicos de segurança no trabalho, incluindo engenheiros ou médicos, e é destinada ao controle de problemas especiais dos mais variados setores da organização.

Por exemplo, o médico da empresa pode realizar inspeções em locais associados à saúde dos colaboradores, como cozinhas, refeitórios, vestiários, instalações sanitárias, entre outros.

6. Inspeção parcial

É o tipo de inspeção de segurança que se limita a algumas áreas em específico, realizando a verificação apenas em determinados departamentos da empresa e, por consequência, podendo se limitar em relação às ações e à verificação de certos tipos de trabalho, máquinas e equipamentos.

7. Inspeção especial

Para finalizarmos, não poderíamos deixar de citar um dos tipos de inspeção de segurança mais importantes: a inspeção especial. Pois bem, consiste no tipo de inspeção que procura encontrar os riscos presumíveis. Ou seja, que exigem profissionais qualificados para elaborar medições e testes em aparelhos.

Por meio dessa modalidade de inspeção, podem ser detectadas situações anormais no ambiente de trabalho, que apresentam risco à segurança e saúde dos funcionários.

De uma maneira geral, é a inspeção de segurança mais minuciosa e técnica, já que necessita da utilização de aparelhos e equipamentos especializados. Alguns exemplos de inspeções especiais que podemos citar são: a medição de ruído ambiental e a medição de quantidade de partículas tóxicas em suspensão no ar.

É importante destacar que a melhor maneira de realizar o controle de cada etapa de inspeção de segurança é por meio de um checklist. Para isso, existem softwares especializados que podem auxiliar no processo de vistoria. É possível inspecionar e identificar as conformidades que apresentam riscos à segurança e à saúde dos colaboradores.

Além disso, com a implementação de um checklist, pode-se desenvolver cronogramas de cumprimento de atividades e medidas que precisam ser realizadas para a realização da inspeção de segurança — no dia a na hora corretos — evitando esquecimentos e outros problemas.

O nosso artigo sobre quais são os principais tipos de inspeção de segurança para realizar na empresa foi útil para você? Então assine a nossa newsletter para receber todas as postagens semanais e se manter por dentro das maiores novidades da área!

Powered by Rock Convert