O Brasil é o quarto país com mais acidentes laborais registrados anualmente no mundo. Para se ter uma ideia, foram mais de 3,5 milhões de casos no país apenas entre os anos de 2012 e 2016. Fator que corrobora a necessidade das empresas obterem um certificado de segurança do trabalho para funcionarem legalmente.

Dado o contexto, o profissional responsável pela segurança do ambiente laboral é uma peça fundamental para minimizar os riscos ocupacionais e garantir a saúde e a integridade dos trabalhadores.

Neste post, mostramos quais são os principais certificados de segurança no trabalho e qual é o papel do técnico de segurança nesse processo. Continue a leitura do artigo para entender tudo sobre o assunto!

Qual é o papel do técnico de segurança no trabalho?

A descrição das responsabilidades e atividades desse profissional, segundo o Código Brasileiro de Ocupações (CBO), mostra que devem ser atribuídas a ele as ocupações de diversas metodologias e ferramentas, para comunicar os trabalhadores em relação aos riscos do ambiente de trabalho.

Além disso, ele deve introduzir medidas para minimizar ou neutralizar todo e qualquer risco no ambiente de trabalho, manter os funcionários informados sobre os riscos e eventuais atividades periculosas e insalubres do ambiente laboral e, ainda, quais medidas preventivas devem ser adotadas por eles.

O técnico de segurança no trabalho também deve implementar programas de prevenção de doenças e acidentes ocupacionais e acompanhar os resultados das medidas decorrentes de seus programas.

O que faz um técnico de segurança no trabalho?

O profissional que cuida de todas as questões ligadas à saúde e segurança no trabalho deve se dedicar a melhorar as condições do ambiente laboral, para proporcionar aos colaboradores a possibilidade de exercer suas funções de maneira segura.

Na prática, esse processo envolve uma vasta gama de responsabilidades. Dentre as diversas atribuições desse profissional podemos citar:

  • emitir pareceres técnicos acerca dos riscos no local de trabalho e fornecer as orientações adequadas;
  • analisar os procedimentos laborais e identificar potenciais riscos de acidentes;
  • sugerir medidas preventivas;
  • promover treinamentos de prevenção de acidentes;
  • estabelecer procedimentos a serem aderidos;
  • adotar recursos pedagógicos como campanhas de conscientização, reuniões e palestras com o objetivo de divulgar as normas de segurança e higiene no trabalho;
  • orientar e cobrar os funcionários em relação ao uso de Equipamentos de Segurança Individual;
  • inspecionar os EPIs;
  • conhecer a legislação vigente sobre saúde e segurança no trabalho;
  • implementar medidas de sustentabilidade para preservar o meio ambiente, orientando em relação ao tratamento e destinação de resíduos tóxicos.

Entre muitas outras funções.

Quais são os principais certificados de segurança no trabalho que a empresa deve ter?

1. NEBOSH

Criada em 1979 na Inglaterra, NEBOSH é a sigla para a entidade National Examination Board In Occupational Safety and Health, responsável pelo Certificado Internacional Geral de Saúde e Segurança Ocupacional.

Os cursos oferecidos pela NEBOSH são diretamente ligados ao meio ambiente e segurança e saúde no trabalho. Graças ao seu alto nível de formação, são reconhecidos em diversos países por Instituições, como a IIRSM (International Institute of Risk and Safety Management) e a IOSH (Institution of Occupational Safety and Health).

Powered by Rock Convert

O profissional que tem o certificado de segurança do trabalho NEBOSH é considerado apto a integrar o IOSH e o IIRSM. Para obter essa certificação ele deve realizar o curso em um local credenciado pela instituição.

No curso ele aprenderá conteúdos alinhados às medidas padronizadas de segurança ocupacional na Europa, além da realização da gestão de saúde e segurança no trabalho. Dessa forma, poderá trazer uma visão ampla e atualizada para a empresa em que atua.

Outro fator importante em relação ao certificado de segurança no trabalho NEBOSH é que o profissional que o tem poderá atuar como um contratador de colaboradores para a área de segurança e saúde no trabalho na empresa.

2. CIPA

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, mais conhecida pelo termo CIPA, segundo a Norma Regulamentadora de número 5, é uma certificação que tem a finalidade de prevenir acidentes e doenças decorrentes da atividade laboral, tornando o trabalho compatível com a preservação da vida e promovendo a saúde do trabalho de forma permanente.

Ainda segundo a NR 5, a formação de uma CIPA é obrigatória em empresas que tenham acima de 50 funcionários. Se a organização não se encaixar nas exigências previstas no Quadro I da NR 5, deverá designar um profissional para se responsabilizar pelo cumprimento dos objetivos da NR, promovendo treinamentos anuais.

Nesse certificado de segurança do trabalho o profissional terá acesso a informações como:

  • regulamentações do MTE;
  • legislação trabalhista;
  • riscos ambientais;
  • mapa de risco;
  • organização da CIPA;
  • uso de Equipamentos de Proteção Individual;
  • uso de Equipamentos de Proteção Coletiva;
  • técnicas de análise de riscos;
  • inspeção de segurança;
  • consequência dos acidentes;
  • investigação dos acidentes;
  • prevenção de acidentes;
  • controle de riscos;
  • doenças ocupacionais e higiene;
  • consequências dos acidentes;
  • competências legais;
  • noções previdenciárias;
  • proteção e combate a incêndios;
  • primeiros socorros.

3. OHSAS 18001

Esse é um certificado de segurança do trabalho que está relacionado às condições do ambiente laboral e como elas influenciam diretamente a saúde e a segurança no trabalho.

Em geral, o OHSAS 18001 baseia-se nos riscos que uma determinada atividade da organização pode oferecer à vida de seus empregados, sendo assim sua implementação deve contemplar a todas as atividades.

Dentre os benefícios de obter essa certificação, podemos citar:

  • evita riscos trabalhistas passivos e ações judiciais, já que tem conhecimento e acesso constante à legislação;
  • reduz significativamente o índice de acidentes, riscos e paradas no trabalho por meio da sistematização das atividades;
  • identifica e aumenta a motivação do funcionário em relação ao envolvimento nos processos de gerenciamento de segurança e saúde ocupacional;
  • valoriza a imagem da empresa, pois mostra seu comprometimento com a saúde e integridade de seus colaboradores.​

Como você pôde conferir, uma empresa não está apta a executar suas atividades cotidianas e operacionais sem obter cada certificado de segurança do trabalho exigido pela legislação. Para isso, o técnico de segurança no trabalho tem um papel fundamental em todo o processo.

Você ainda tem alguma dúvida sobre como o Google meu negócio para imobiliárias pode ser útil para sua empresa? Quer compartilhar a sua experiência sobre o assunto com a gente? Então aproveite os comentários para deixar a sua opinião!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert