Para quem realiza trabalho em altura, determinados riscos fazem parte de seu cotidiano e, por isso, é fundamental que o colaborador conte com um suporte de segurança que seja efetivo para essa função. A norma regulamentadora NR 35 lista alguns equipamentos que são essenciais para esse tipo de trabalho e ela determina quais ferramentas devem estar presentes para quem atua nessas condições.

Além disso, essa norma diz que qualquer atividade exercida a dois metros acima do solo deve seguir as medidas definidas, independentemente da natureza da função. Isso engloba empresas da área da construção civil e até mesmo de telecomunicações, por exemplo.

Dessa forma, preparamos este texto para que você conheça quais são os EPIs obrigatórios para atividades desenvolvidas em altura. Continue lendo!

1. Trava-quedas

Esse equipamento de trabalho em altura atua em conjunto com o cinto de segurança e os talabartes. Seu uso ocorre principalmente em casos em que uma movimentação maior é é precisa.

Ele é um tipo de presilha que trava e segue o mesmo mecanismo do cinto de segurança utilizado em veículos. Sua função é travar o cinto se houver algum movimento brusco ou queda. No entanto, há vários modelos de trava-quedas conforme cada atividade em altura e eles devem ser escolhidos por profissionais da segurança do trabalho.

2. Cinto de segurança

O cinto de segurança que atua em conjunto com o trava-quedas é o equipamento de retenção de quedas e fica posicionado na região dorsal do colaborador, a fim de garantir sua ancoragem, redução de impacto na coluna e melhora do posicionamento em altura.

Sua confecção se baseia em poliéster ou nylon e apresenta fivelas ajustáveis nas pernas, na cintura e nos suspensórios. Esse modelo leva o apelido de paraquedista, uma vez que é bastante parecido com o modelo de cinturão utilizado pelas pessoas que se arriscam a pular de grandes alturas.

3. Capacete com jugular

Esse equipamento tem a função de proteger a cabeça do trabalhador de pancadas e objetos que possam atingi-lo por cima e causar lesões. No trabalho em altura, esse EPI é essencial, uma vez que o colaborador fica exposto a vários riscos.

Ele se diferencia de um capacete comum porque contém uma fita que passa por baixo do queixo. Essa fita se chama jugular, e ela permite maior liberdade de movimento ao funcionário, visto que elimina a preocupação de o capacete cair devido a algum movimento.

 

Powered by Rock Convert

 

4. Mosquetão

Esse dispositivo funciona como um conector para a ancoragem no cinto de segurança, talabartes, trava-quedas, etc.

É preciso que o colaborador utilize esse equipamento no decorrer de todo o tempo de exposição a altura para a sua segurança. Ele só deve ser retirado quando o usuário estiver no nível do chão, ou seja, quando não existe mais o risco de queda livre.

5. Talabarte ajustável

Esse modelo de EPI serve para o uso em trabalhos posicionados. Trata-se de uma espécie de complemento para o talabarte simples ou Y. A necessidade desse equipamento se deve ao fato de que o colaborador precisa usar as duas mãos em atividades em altura para o melhor posicionamento.

O recomendado é que ele seja acoplado a um cinto de segurança que apresente dois olhais de ancoragem laterais, integrados na região abdominal do cinto de segurança modelo paraquedista.

6. Talabarte simples

É um modelo de extensão do cinto, constituído por uma fita com um ponto de ancoragem. Ele deve ser posicionado de forma que o trabalhador consiga se prender a ele antes de acessar a situação de perigo e soltá-lo apenas quando não estiver mais em risco.

De acordo com a situação, somente um ponto de ancoragem não é o suficiente. Ou seja, atualmente, esse equipamento está restrito a apenas alguns trabalhos em altura.

7. Talabarte Y

O talabarte Y é considerado mais seguro que o talabarte simples, pois apresenta um formato com 3 pontos de ancoragem. Um deles se conecta ao cinto de segurança e os outros dois a pontos de ancoragem seguros.

Seu uso é obrigatório em atividades que se relacionam a andaimes por causa do alto risco de queda. Uma vantagem de utilizá-lo é que o talabarte Y permite, também, maior liberdade de movimento.

8. Botinas de segurança

As botinas de segurança são constituídas de couro e biqueira de aço. Elas protegem os pés do colaborador em caso de quedas de objetos, colisão frontal e perfurações. Além do mais, elas visam a evitar escorregões e torções no ambiente de trabalho em altura.

9. Óculos de segurança

Os olhos são uma parte do corpo humano muito sensíveis e precisam de proteção contra corpos estranhos ou pó. Quem exerce suas atividades em altura, principalmente em um local externo, fica muito exposto a uma grande variedade de partículas.

Outro objetivo desse EPI é a proteção contra os raios solares, visto que nesses ambientes é normal que o trabalhador fique exposto ao excesso de claridade.

10. Luvas de segurança

Esse equipamento é responsável por proteger as mãos do trabalhador contra produtos químicos e ferimentos causados por gentes externos. Em se tratando de trabalho em altura, elas são fundamentais, uma vez que qualquer trauma a muitos metros do chão torna difícil o socorro imediato.

O seu uso em ambientes laborais permite maior proteção para os funcionários. As mãos são utilizadas para praticamente todas as atividades profissionais, o que as deixa muito mais expostas a riscos.

Portanto, é preciso entender que esses equipamentos são fundamentais no dia a dia desses profissionais. O técnico em Segurança do Trabalho é o profissional qualificado para atestar que esses equipamentos são indispensáveis para cada atividade. Além disso, é preciso ajustar cada ferramenta de segurança conforme o peso e o tamanho do trabalhador.

Sendo assim, o trabalho em altura exige bastante cuidado e é responsabilidade do fabricante indicar as informações necessárias sobre o desempenho de cada EPI. Tudo isso deve estar em consonância com os quesitos previstos na NR 35.

Agora que você entendeu quais EPIs são obrigatórios para esse tipo de atividade, que tal conhecer 6 dicas cruciais de como fazer a compra de EPI para empresas?

Powered by Rock Convert