Trabalhos em que a realização exige contato direto ou indireto com instalações elétricas são altamente perigosos e causam muitos acidentes todos os anos. Por isso, a NR-10 foi desenvolvida para estabelecer a segurança em serviços com eletricidade.

Oferecer treinamento adequado aos funcionários, fornecer os equipamentos de proteção individual necessários para a execução das atividades e sinalizar o local onde há perigo elétrico são apenas algumas das medidas previstas na norma regulamentadora.

Portanto, neste conteúdo, mostraremos os 9 principais procedimentos de segurança em serviços com eletricidade. Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura do conteúdo para conferir!

1. Fornecimento dos EPIs adequados

Ainda que medidas de proteção coletiva sejam implementadas no ambiente laboral com instalações elétricas, isso pode ser insuficiente para se ter controle sobre os riscos.

Sendo assim, a empresa tem a obrigação legal de fornecer os equipamentos de proteção individual adequados ao tipo de trabalho realizado. Entre os modelos de EPI para trabalhar com eletricidade, podemos citar:

  • luva de borracha para eletricidade adequada à voltagem, devidamente calçada com luva de vaqueta;
  • capacete não-condutivo;
  • óculos de proteção para trabalho com risco de explosão elétrica;
  • botina de segurança não-condutiva.

Lembrando que as vestimentas dos colaboradores também devem respeitar um padrão para que sua própria segurança possa ser garantida. Por exemplo, o uso de adornos pessoais nos locais de trabalho com instalações elétricas ou em suas proximidades é totalmente vedado.

Apenas EPIs, ferramentas elétricas e dispositivos compatíveis com as instalações devem ser usados, preservando as características de segurança e proteção, e respeitando as influências externas e recomendações do fabricante.

2. Padronização de processos, segundo o que estabelece a NR-10

Serviços em instalações elétricas exigem planejamento prévio para que possam ser realizados de acordo com os procedimentos de trabalho estabelecidos pela NR-10.

Cada tarefa deve ser detalhadamente descrita, como em um passo a passo, e o documento deve ser assinado por um profissional que atenda às exigências do item 10.8 da NR-10.

3. Documentação dos serviços realizados

Ainda no contexto do item anterior, uma das medidas para garantir a segurança em serviços com eletricidade é a documentação dos processos. Esse tipo de trabalho de ser precedido de ordens de serviço específicos, para que possam ser aprovadas por um profissional autorizado.

No documento devem constar, no mínimo, informações sobre:

  • data;
  • local;
  • referências aos procedimentos de trabalho que serão adotados.

Na aba sobre os procedimentos de trabalho, devem constar subcategorias como:

  • objetivo;
  • base técnica;
  • responsabilidades e competências;
  • campo de aplicação;
  • medidas de controle;
  • disposições gerais;
  • orientações finais.

4. Participação do SESMT

O Serviço Especializado de Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) deve participar de todo o processo de execução, não apenas dos trabalhos com eletricidade, mas também do treinamento que os colaboradores devem receber para realizar tais atividades, e das autorizações para esses serviços.

Como já foi mencionado, é preciso que uma autorização (prevista no item 10.8) seja liberada por um profissional que tenha as qualificações exigidas pela NR-10.

5. Análise prévia e planejamento

Qualquer atividade, seja em equipe ou individual, que exija trabalho com instalações elétricas, deve passar por uma análise prévia e estudada para que, então, seja possível realizar um planejamento das medidas e procedimentos necessários a serem desenvolvidos no local. Dessa forma, serão atendidos todos os princípios básicos de segurança e melhores técnicas aplicáveis ao serviço.

6. Treinamento especializado para os colaboradores

Certamente, uma das medidas mais importantes para se garantir segurança em serviços com eletricidade é o treinamento especializado para os funcionários da empresa.

Oferecer um treinamento específico para execução das tarefas, assim como fornecer os EPIs adequados à atividade, é uma obrigação legal do empregador com os empregados.

Em um programa de treinamento, os trabalhadores receberão orientações sobre como manusear equipamentos de teste de voltagem e carga na rede, como realizar bloqueios de fontes de energia, práticas de trabalho seguro, o que significam as placas sinalizadoras, entre outros aspectos importantes.

O treinamento é importante porque apenas colaboradores devidamente treinados é que poderão ser autorizados a intervir em instalações elétricas, já que eles têm conhecimento específico sobre os riscos decorrentes das atividades com energia elétrica, e quais medidas de prevenção tomar em instalações energizadas.

7. Rotina de trabalho adequada

Para garantir a ergonomia dos trabalhadores e evitar doenças ocupacionais e acidentes de trabalho, é fundamental proporcionar uma rotina de trabalho adequada às necessidades dos colaboradores, e que estejam em conformidade com o que estabelecem as Normas Regulamentadoras.

Sendo assim, é preciso considerar a alternância entre as atividades, a análise dos riscos inerentes às tarefas e a competência dos profissionais envolvidos, de modo a garantir a segurança e saúde no trabalho.

8. Sinalização do local de trabalho

Sinalizar os locais em que os riscos de perigo com eletricidade estão presentes é uma medida básica, porém efetiva e obrigatória por parte das empresas. O procedimento visa garantir não apenas a segurança dos colaboradores, mas também de qualquer pessoa que transite pela área com risco potencial.

Destacando que as placas de sinalização devem obedecer aos padrões estabelecidos pela NR/26 (Sinalização e Segurança).

9. Garantia de um local bem iluminado e uma posição de trabalho segura

Considerando o alto risco que uma instalação elétrica oferece e o fato de que o menor descuido pode resultar em gravíssimos acidentes de trabalho, é imprescindível que o empregador garanta um ambiente de trabalho bem iluminado para que as atividades sejam realizadas de maneira segura.

Podemos afirmar que esse procedimento está em conformidade com a NR-17 e está diretamente relacionado à ergonomia no ambiente laboral. Lembrando, ainda, que a NR visa que o trabalhador deva dispor dos membros superiores livres para realizar as tarefas.

Como você pôde conferir nesse artigo, garantir segurança em serviços com eletricidade é uma obrigação legal da empresa com os empregados. Entre as medidas aplicáveis está o fornecimento de EPIs, os treinamentos especializados e a análise das particularidades das instalações elétricas.

Todos os procedimentos abordados no conteúdo são necessários para proporcionar um ambiente laboral livre de riscos de acidentes, garantindo a segurança e a saúde no trabalho.

Agora que você já conhece os principais procedimentos de segurança em serviços com eletricidade, não deixe de conferir também o que é imperícia e como evitá-la!