Fatores como processos de produção industrial, geração de energia, desenvolvimento de veículos automotores e queimadas são causadores de substâncias poluentes na atmosfera (em sua maioria tóxicas), e isso afeta diretamente a saúde humana.

Sendo assim, o uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), como a máscara de proteção respiratória, se faz indispensável em segmentos que trabalham em contato direto com agentes tóxicos e nocivos que são propagados no ar.

Por isso, neste conteúdo, mostramos os principais tipos de máscara de proteção respiratória, qual sua importância e quando devem ser utilizadas. Quer saber mais sobre o assunto? Então, não deixe de continuar a leitura do artigo!

O que é uma máscara de proteção respiratória?

A máscara de proteção respiratória é um EPI que tem como objetivo filtrar todo tipo de impureza presente no ar. É necessária na medida em que essa contaminação pode causar doenças ocupacionais ou acidentes de trabalho, colocando em risco a segurança e a saúde dos trabalhadores.

Existe um tipo de máscara de proteção respiratória para cada atividade laboral em que o risco esteja presente, sendo a maioria descartável. São fabricadas nos modelos semifaciais ou inteiramente faciais. Além disso, elas são divididas em duas classes: fornecedoras de ar e purificadoras de ar.

Qual é a importância desse EPI nos mais variados segmentos?

Segundo dados divulgados pelo Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, aproximadamente um acidente de trabalho ocorre a cada 48 segundos, e as ocorrências ligadas ao aparelho respiratório, a cada 6 horas.

A maior parte desses acidentes são causados pela ausência de uma máscara de proteção respiratória ou pelo uso inadequado do Equipamento de Proteção Individual. Portanto, podemos afirmar que esse EPI é essencial para garantir a segurança e a saúde no ambiente laboral.

Entretanto, é importante destacar que é responsabilidade da empresa não apenas o fornecimento gratuito do EPI, mas também proporcionar treinamentos de segurança para ensinar aos trabalhadores como usar os equipamentos corretamente. Assim sendo, eles podem se manter atualizados e habilitados, de modo que estejam aptos a evitar acidentes e gastos decorrentes de afastamentos do trabalho.

Por sua vez, os colaboradores têm a atribuição de prevenir os acidentes, fazendo o uso correto desses equipamentos, uma vez que eles sejam fornecidos em perfeitas condições de uso pela organização.

As máscaras de proteção respiratória protegem os profissionais que estão expostos a gases, poeiras, vapores, fumaças, ambientes com pouco oxigênio, entre outros. Lembrando que a exposição a esses tipos de resíduos podem causar doenças pulmonares, câncer, problemas respiratórios etc.

Quando utilizar uma máscara de proteção respiratória?

Para saber quando é necessário utilizar uma máscara de proteção respiratória e qual modelo é o mais adequado, é preciso primeiramente entender quais são as condições hostis que o ambiente de trabalho oferece. Com isso, torna-se viável determinar o fator protetivo requerido para seu respirador.

O cálculo realizado considera fatores como a concentração do agente contaminante presente no local laborativo e seu limite de tolerância. Com base no resultado, pode-se escolher o modelo correto segundo os seguintes parâmetros:

  • PFF1 — peça semifacial filtrante que proporciona proteção às vias respiratórias contra névoas e poeiras;

  • PFF2 — peça semifacial capaz de filtrar agentes como fumos, poeiras e névoas;

  • PFF3 — peça para proteção contra radionuclídeos e partículas tóxicas finas.

PFF é a sigla para Peças Faciais Filtrantes, e a letra P corresponde aos seus respectivos respiradores (filtros mecânicos que dão capacidade ao equipamento para reter agentes contaminantes).

Quais são os principais tipos de máscara de proteção respiratória?

Existem diversos modelos de Equipamento de Proteção Individual para proteção respiratória, tais como:

  • respiradores faciais;

  • respiradores sem manutenção;

  • respiradores semifaciais;

  • sistemas de Linha de Ar;

  • equipamentos de respiração autônomos;

  • acessórios como base para filtros, películas para respiradores faciais, retentores para filtros mecânicos etc.

Além disso, usa-se também filtros respiratórios para riscos específicos, como:

  • filtro químico;

  • filtro mecânico;

  • filtro combinado.

Agora, mostraremos informações mais aprofundadas sobre alguns dos modelos de máscaras de proteção respiratória comumente utilizadas em indústrias e outros segmentos que lidam com agentes nocivos presentes no ar. Veja!

Máscara respiratória BLS

Trata-se de uma peça respiradora e purificadora de ar do tipo semifacial, capaz de filtrar partículas. Sua classe é PFF1-S. Seu formato se assemelha ao de uma concha e possui uma válvula de exalação. A fim de ser considerado apto para utilização, é importante destacar que esse EPI precisa apresentar o selo de marcação do INMETRO.

Máscara respiratória semifacial BLS

É um equipamento respirador e purificador de ar também do tipo semifacial, com estrutura moldada em elastômero termoplástico. Seu corpo tem duas aberturas nas laterais (uma de cada lado) e uma na frente, pelas quais são encaixados, internamente, suportes para acoplagem de um filtro protetivo específico.

Máscara respiratória semifacial 3M 6200

É uma peça purificadora de ar reutilizável que, com seu formato de concha, cobre apenas metade da face. Desenvolvida em plástico e elastômero, além de ser antialérgica, não sofre ressecamento ou deformação frente aos agentes químicos. Tem duas válvulas de inalação com encaixes nas laterais para que os filtros protetivos possam ser acoplados diretamente.

Máscara respiratória descartável PFF1-V

É um respirador isento de manutenção e com grande poder de proteção, desenvolvido com mantas e tecidos sintéticos filtrantes. O EPI encontra-se na classe PFF1 até o volume máximo indicado.

Também equipado com uma válvula de exalação, o dispositivo é capaz de reduzir a temperatura interior do respirador, diminuindo a umidade e a condensação. Apesar de ser um EPI descartável, contanto que não exceda 10 vezes seu limite de tolerância, pode ser reutilizada.

Máscara respiratória descartável PFF1-S

Por ser descartável, consiste em um respirador que não necessita de manutenção, apresenta alto poder protetivo e é capaz de filtrar agentes nocivos presentes no ar que se enquadram na classe PFF1 até o volume máximo.

Como você pôde conferir, existem variados tipos de máscara de proteção respiratória. Seu uso é indispensável nos trabalhos em setores que demandam contato constante com agentes tóxicos e ambientes com alto risco ao aparelho respiratório.

Você ainda tem alguma dúvida sobre quais tipos de máscara de proteção respiratória escolher para utilizar em suas operações? Entre em contato com a gente e entenda melhor como podemos ajudar!