O Equipamento de Proteção Individual (EPI) é um dos elementos de maior importância para a segurança e a saúde no meio ambiente de trabalho das organizações.

Seu uso é obrigatório por lei e cabe às empresas fornecê-los gratuitamente e em perfeitas condições de uso aos seus trabalhadores. Caso a organização descumpra com essa ordem, além de colocar a vida de seus empregados em risco, pode ser gravemente penalizada.

Neste post, mostraremos tudo o que você precisa saber sobre o Equipamento de Proteção Individual, como ele surgiu, para que servem seus diferentes tipos e qual a sua importância. Continue a leitura!

O que é Equipamento de Proteção Individual?

O EPI, segundo a Norma Regulamentadora n.º 6 (NR-6), estabelecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), é classificado como todo produto ou dispositivo de uso individual que o trabalhador utiliza com o objetivo de se proteger de riscos suscetíveis ou ameaças à saúde e à segurança no trabalho.

O empregador tem a responsabilidade de oferecer os EPIs aos seus funcionários em perfeitas condições de uso, além de realizar sua higienização, manutenção e substituição quando for necessário.

No entanto, os funcionários também têm a obrigação de utilizar da maneira correta os EPIs fornecidos, conforme aprenderam nos treinamentos proporcionados pela empresa, já que, no caso de um acidente, a Justiça do Trabalho avaliará se houve negligência da organização ou falta de cuidado do empregado.

Como surgiu o Equipamento de Proteção Individual?

A evolução dos Equipamentos de Proteção Individual ocorreu já durante a Revolução Industrial, conforme surgiram as mineradoras, as metalúrgicas e as fundições.

Na época, a indústria europeia precisou buscar variados tipos de matéria-prima em grandes volumes e a custos reduzidos em países asiáticos e africanos, gerando conflitos com os Bálcãs, tendo sido esse, inclusive, um dos motivos que desencadearam a Primeira Guerra Mundial.

Em meio a essa conexão entre a Primeira Grande Guerra e a Revolução Industrial, os Equipamentos de Proteção Individual mostraram-se extremamente necessários, pois os riscos começaram a ser evidenciados, gerando uma conscientização geral em relação à necessidade de proteção.

Foi nessa confluência entre indústria e guerra que surgiu o conceito de incapacidade humana no trabalho, uma vez que, na época, chegaram a ocorrer mais perdas na indústria do que nas batalhas. Assim, surgiram, na indústria, medidas preventivas como o uso de EPIs.

Quais sãos os principais tipos de EPI e como funcionam?

EPIs para proteção da cabeça

  • Capacete de aba frontal com viseira: protegem o rosto e a cabeça dos trabalhadores que se expõem à projeções de partículas;

  • capacete de aba frontal e capacete com aba total: protegem a cabeça do empregado contra impactos decorrentes de quedas ou projeções de objetos. Além disso, também previnem contra choques, raios solares e queimaduras.

EPIs para proteção da face e dos olhos

  • Óculos de segurança com lente de tonalidade escura ou lente incolor: são utilizados para proteção dos olhos em ambientes que oferecem alto risco de partículas projetadas, impacto mecânico e raios ultravioletas.

EPIs para proteção dos ouvidos

EPIs para proteção das vias aéreas

  • Respirador purificador de ar com filtro, respirador de adução de ar (máscara autônoma) e respirador purificador de ar descartável: são utilizados para garantir a segurança e a saúde das vias respiratórias dos colaboradores.

EPIs para proteção dos membros superiores

  • Luvas em raspa e vaqueta (mista): protegem as mãos e os braços contra a ação de materiais escoriantes e abrasivos;

  • luvas isolantes de borracha: protegem as mãos e os braços contra todo tipo de choque e situações de contato com circuitos energizados e elétricos;

  • luvas em vaqueta: protegem os punhos e as mãos contra materiais escoriantes e abrasivos;

  • luvas em PVC: protegem os punhos e as mãos no manuseio de materiais como ascarel, solvente, óleo e graxa;

  • luvas em borracha nitrílica: protegem os punhos e as mãos contra produtos biológicos e químicos.

EPIs para proteção dos membros inferiores

  • Botas de couro (cano longo): oferecem proteção aos pés e às pernas contra animais peçonhentos, assim como derrapagens, umidade, escoriações e torções;

  • botas de couro (cano médio): oferecem proteção aos pés e às pernas contra umidade, derrapagens, escoriações e torções;

  • botas de borracha (cano longo): protegem as pernas e os pés dos trabalhadores contra umidade, ação de produtos químicos e possíveis derrapagens;

  • perneira de segurança: utilizada para proteger as pernas contra ataques de animais peçonhentos e qualquer tipo de objeto cortante.

Quais são as utilidades do Equipamento de Proteção Individual para as empresas?

Garantir a saúde e a proteção dos colaboradores

O Equipamento de Proteção Individual oferece garantia de que a saúde e a segurança do trabalhador será protegida, evitando consequências graves ou até eliminando os riscos de acidentes de trabalho.

Vale destacar, ainda, que o profissional que utiliza os EPIs adequadamente reduz o nível de exposição às doenças ocupacionais que podem afetar sua capacidade de exercer o trabalho e reduzir sua vida ativa laboral.

Fazer com que a empresa esteja de acordo as legislações vigentes

Como dissemos, as partes envolvidas têm responsabilidades em cumprir as exigências impostas pelas Normas Regulamentadoras estabelecidas pelo MTE.

Tanto o contratado como o contratante precisam respeitar as necessidades de utilização dos EPIs, pois, mantendo o cuidado de ambos os lados, fica garantido um relacionamento saudável e duradouro entre empregador e empregado.

Além disso, a empresa que não cumpre com as obrigações legais em relação ao uso de Equipamento de Proteção Individual em seus processos cotidianos e operacionais está vulnerável a sofrer uma ação trabalhista iniciada por um empregado, além de ser penalizada pelos órgãos regulamentadores.

Tornar o trabalho mais produtivo e reduzir o número de afastamentos

Um dos grandes benefícios que o uso de EPIs proporciona é a produtividade no ambiente laboral, além da redução significativa no número de afastamentos por acidentes e doenças ocupacionais.

Afinal, quando há mais qualidade de vida no trabalho e os funcionários sentem que a empresa preza pela sua saúde e integridade física, eles dedicam-se mais ao trabalho.

Agora que você já sabe muito sobre o Equipamento de Proteção Individual e a sua importância nas empresas, não deixe de acessar o nosso site e conferir a variedade de EPIs disponíveis em nossa loja!